Pular para o conteúdo principal

BELEZAS NATURAIS DA ÍNDIA

Índia - uma terra de unidade na diversidade

Índia, uma antiga terra do Sul-Ásia Oriental é um da maioria dos fave turística do mundo. É um exemplar perfeito da fusão fino de valores tradicionais e as tendências contemporâneas.
Da Caxemira a Kanyakumari ou Gujrat de Guwahati, cada canto e canto desta grande nação é pontilhada com inúmeros encantos naturais e artificiais de beleza inigualável. Encantos naturais da Índia inclui reluzente cadeias de montanhas e picos das montanhas do Himalaia, grandes rios de planície e sul do planalto como o Ganges, Brahmaputra, etc de Krishna, vales verdejantes da Caxemira, Gates Ocidentais, Aravalli morros, dunas de areia do deserto de Thar, marés de Kerala, praias de areia branca e diversificada flora e fauna.
Ao lado dessas belezas naturais, a Índia é também pontilhada com várias obras-primas artificiais, como Taj Mahal, Red Fort, fortalezas e palácios de Rajasthan como Amber Fort, Hawa Mahal, Lake Palace, etc, templos de Hampi, Ajanta e Ellora caves, e assim por diante. Todos estes edifícios são bem mantidos e muito bem narra a glória do Yesteryears. Estes são os testemunhos perfeitos da Índia glamourosa.
Graças a estes achados tesouro exóticos, desde tempos imemoriais que Índia é ganhar os corações de milhões de viajantes todo aquele que visita Índia para rejuvenescimento ou para simplesmente gastar alguns momentos de prazer com seus entes queridos.
Ao lado dessas belezas naturais e artificiais, a Índia é também famosa como a terra mãe de várias personalidades conhecidas como Mughal imperador Akbar, Shah Jahan, Mahatma Gandhi, Jawaharlal Nehru, Rabindranath Tagore, mãe Terasa, Satyajit Ray, Amitabh Bachchan, Sachin Tendulkar e muitos mais.
Como citado por Mark Twain-"a Índia é a única milionário... a terra de um desejam de todos os homens para ver e tendo visto uma vez, pelo mesmo um vislumbre, não daria esse vislumbre para todos os shows de todo o resto do globo combinado."
Então, uma estada nesta terra maravilhosa é a maneira ideal apenas para contemplar os encantos, rico património cultural e tradições da Índia.
Clima e Vegetação

No subcontinente indiano, o clima dominante é o tropical semi-úmido, marcado pela ocorrência de médias térmicas relativamente elevadas o ano todo e de regimes pluviométricos regulados pela ação dos ventos das monções. Além desse clima, constata-se ainda a existência, nessa região, de outros domínios climáticos, como o frio de montanha, no domínio do Himalaia, e o árido, no domínio desértico do Thar, a leste do rio Indo, no Paquistão.

Dentre as paisagens vegetais existentes nessa região, pode-se citar a ocorrência original, na Índia, de florestas tropicais, nas áreas mais úmidas (como no pé do Himalaia), e de savanas, nas áreas semi-úmidas (como no planalto do Decã).

Segundo alguns analistas, muito dos efeitos do aquecimento global que vem ocorrendo no mundo, como resultado da intesnsificação do efeito estufa, já é perceptível em várias regiões dessa subunidade regional do coninente asiático, especialmente no domínio do Himalaisa e no domínio do delta do Ganges.

Nos domínios peninsulares do Sudeste Asiático também predomina o clima tropical úmido sujeito ao regime do monções o, o que contribui para que nas áeras mais úmidas surjam florestas tropicais. No domínio do arquipélago, constata-se a existência do clima equatorial, o que contribui para que grande parte do seu território seja coberta, a exemplo do que ocorre na Amazônia, na América do Sul, e no Congo, África, por uma exuberante floresta equatorial.


Relevo e Hidrografia

O relevo do subcontinente indiano é marcado pela existência de três grandes unidades: a cordilheira do Himalaia, dobramento moderno da área terciária; o planalto cristalino do Decã, e as planícies dos rios Indo e Ganges.

A cordilheira do Himalaia esntende-se por quase 3000 quilômetros, ao norte da península do Decã, e apresenta 70 picos com mais de 7300 metros de altidude, dentre os quais se encontra o Everest (8848 metros), o pico mais elevado da Terra, situado na fronteira do Nepal com a China.


O planalto do Decã, que ocupa a maior parte da porção meridional da Índia, é composto por rochas cuja formação data do período pré-cambriano, portanto, muito antigas e, conseqüentemente, bastante aplainadas pela erosão.

As planícies do Indo e do Ganges situam-se entro o Himalaia e o Decã e são compostas por sedimentos de origem fluvial e pluvial. Os dois rios que dão nome a essas planícies formam amplos deltas na sua foz e são muito importantes no processo de ocupação humana e econômica na região.

O relevo do Sudeste Asiático nos domínios peninsulares é marcado pelo predomínio de baixos planaltos e planícies. Essas terras baixas são drenadas por cursos de água de grande importância regional, como, por exemplo, o Mekong, que banha terras de Mianma, Laos, Tailândia, Camboja e Vietnã, sendo que no Vietnã ele forma um amplo delta, antes de desembocar no mar da China Meridional.

O domínio do arquipélago é marcado pela presença de conjuntos montanhosos de origem terciária, com intensa atividade vulcânica e sísmica. Isso resulta do fato de as ilhas que compõemo territórioestarem localizadas em uma faixa de terra do planeta - denominada de Círculo do Fogo do Pacífico - situada sobre zonas de contato entre placas tectônicas existentes na crosta. Assim, nessa região, constata-se a ocorrência de vulcões, inclusive ativos, como o Krakatoa, na Indonésia, que entrou em erupção pela última vez em 1886, de terremotos e de maremotos, como o que ocorreu em 2004, provocando a formação de ondas gigantescas (tsunamis), que ocasionaram grandes desastres em vários países da região. As causas e implicações decorrentes desse desastre, que gerou a morte de mais de 150 mil pessoas no Sudeste Asiático e no subcontinente indiano, têm sido alvo de ampla divulgação na mídia e de solidariedade internacional. Em que pese essa solidariedade, o nível de destruição provocado em alguns países da região indica que a reconstrução de suas economias ainda levará anos para se concretizar.

As 7 maravilhas do mundo: Taj Mahal, Índia


Fazer viagens internacionais é o sonho de muita gente. Desde aqueles que já viajaram muito para fora do país, mas principalmente daqueles que nunca saíram de seu país. Hoje em dia, com a compra coletiva de viagens e a possibilidade de aquisição de pacotes econômicos, tudo ficou mais fácil. A chance de conhecer outros países, outras culturas, belezas naturais nunca vistas, instiga e nos faz projetar um futuro roteiro de viagem. E que tal conhecer as 7 maravilhas do mundo moderno? Ok, talvez as 7 maravilhas do mundo seja um projeto a longo prazo mas, ao menos uma delas, é possível sim realizar a curto prazo. E se você está pretendendo um lugar romântico, com uma historia de amor fantástico, conheça o Taj Mahal, na Índia.
Considerado uma das maiores provas de amor, o Taj Mahal se situa em uma cidade indiana chamada Agra, e é um mausoléu construído a mando do imperador Shah Jahan em homenagem à sua esposa favorita depois que ela morreu após o parto do seu 14º filho.

Uma obra gigantesca construída em cima do túmulo de sua amada, revestida por pedras preciosas, ouro e tudo o que há de mais valioso! Cada pequeno detalhe, cada área da grande arquitetura tem uma história, um significado. Merecidamente na lista de as 7 maravilhas do mundo moderno, uma das viagens internacionais mais procuradas por casais apaixonados e por pessoas cultas. Possui um jardim estupendo ao seu redor, desfrutando das belezas naturais da Índia, além de muitas outras coisas que você só vai descobrir por si mesmo, visitando o lugar e se maravilhando com tudo o que vai ser visto. Então, aproveite quando algum site de compra coletiva de viagens oferecer um pacote para conhecer o Taj Mahal, na Índia. Pode custar um pouquinho mais, mas vale cada centavo por sua história, pelo conhecimento que vai se adquirir e por todas as belezas naturais que se irá conhecer.
Fonte:http://www.viagens.org/

O OETE DA ÍNDIA

MAHARASHTRA

Este estado de grande tamanho e numerosa povoação, tem em sua capital, Bombai, o centro vital aliás, o resto da zona possui interessantes atrativos.

Bombai

Situada na costa oeste, Bombai é o principal motor da ecomomia indiana. É uma cidade moderna, rica e industrializada onde habitam todo tipo de grupos étnicos e religiões.
Costuma-se começar o percurso pela cidade na Porta da Índia, inaugurada em 1924, um arco do triunfo de basalto amarelo com enfeites muçulmanos no que reune-se a povoação na tarde-noite. Está situada no Afrango Bunder desde onde saem as lanchas para visitar Elephanta Ilhand. Detrás desta zona encontram-se a Igreja de St. John, conhecida também como a Igreja Memorial de Afganistão já que construiu-se em memória dos mortos, durante a primeira guerra britânica contra Afganistão, o Museu Príncipe de Gais no que pode-se ver arqueologia, pinturas, miniaturas, baixo-relevos e imágens de Buda e que contém a Jehangir Art Gallery com exposições de arte moderna, a Universidade, com sua Torre do Relógio de 80 m. de altura e o Tribunal Supremo de estilo inglês temprano. Não deixe de passear no entardecer por Sassoon Dock, quando os barcos pesqueiros chegam no porto, é um espetáculo muito formoso.
O centro financiero de Bombai encontra-se em Flora Fontain, chamada hoje a Praça dos Mártires. Perto está a Catedral de Santo Thomas inaugurada em 1718. Em volta do Hornimam Circle pode-se contemplar vários edifícios de interesse como a Casa da Moeda com fachada jônica, a Prefeitura e as ruinas do Castelo da cidade.
Para passear é ideal Marine Drive, construido em 1920 acima de terra desecada, onde encontra-se o Aquário Taraporewala com peixes de água doce e salgada e Chowpatty Beach, a praia da cidade onde pode-se desfrutar com diversos espetáculos nas ruas.
São também interessantes Mani Bhavan, a casa onde viveu de 1917 a 1934 o Mahatman Gandhi, Malabar Hill o antigo quartel general do governo britânico, o Walkeshwar, templo hindu centro de peregrinações e cujo cume encontram-se os Jardins Suspensos, as Torres do Silêncio nas que os parsis deixam seus mortos para serem devorados pelos urubus, o Parque Kamala Nehru no que crianças encenam o poema "O Sapato da Anciã", o Templo Jainista de mármore e decorado com espelhos, o Templo Mahalaxmio mais antigo da cidade, o Hipódrono e os Jardins Vitória nos que encontra-se o Zoo e o Vitória and Albert Museum.

Arredores de Bombai

Nos arredores de Bombai destacam Elephanta Ilhand onde levantam-se quatro templos escavados em grutas; Kanheri e suas grutas budistas; o Parque nacional de Krshnagiri Upavam e praias como Juhu, Mãori e Aksa.

Puné

Puné está situada a 170 quilômetros de Bombai e foi capital do Império Mahrata além da sede de numerosos novimentos reformistas Hindus.
Destacam nesta cidade o Museu Rajá Kelkar onde expõe-se uma coleção privada na que pode-se contemplar uma curiosa mostra dos mais diversos objetos como portas esculpidas de diferentes palácios, cerâmicas, lâmpadas de azeite, miniaturas, descasca-nozes de latão e correntes de latão entre outros, o Palácio do Aga Khan, antiga prisão situada em um palácio com arcos italianos, o Mausoléu de Shinde, o Templo de Pataishwar, escavado na rocha, o Mausoléu de Mahadhi, o Templo de Parvati, o mais famoso da cidade e o santuário muçulmanos Qamarali Darves com sua pedra de levitação.

Arredores de Puné

Nos arredores de Puné pode-se visitar a Fortaleza do Leão, a Rajdah, Torna, Purander e Shivneri, todas estas fortalezas devem-se a Shivaji; as estações de montanha de Lonavala, Khandala, Mahableshwar e Panchgani, todas elas em formosos paradas naturais e Matheran, pequena vila de grande encanto onde não pode entrar carro.

Kolhapur

Kolhapur é chamada também a Benarés do Sul por ser um importante centro de peregrinação. Seus máximos atrativos são o Palácio do Maharajá que acolhe o Museu Shahaji Chhatrapati no que expõe exóticos pertences dos marajás desde vestes até cinzeiros passando por lâmpadas de pé de pata de avestruz, o Templo de Mahalkshmi, do século X e o Templo de Kotiteerth situado no centro de um lago.
Nos arredores destaca Panhala com um forte e grutas-templo budistas; Ratnagiri onde pode-se degustar deliciosos mangas; o balneário de Ganpatipule e Sholapur com sua prefeitura belamente decorada.

Aurangabad

De influência muçulmana, Aurangabad conta com abundantes monumentos do estilo mongol como o Bibi ka Mapbara, uma cópia não muito afortunada do Taj Mahal, ou o Sunehri Mahal, palácio dourado. Também, em torno da cidade, encontram-se 12 grutas cavadas nos séculos III e XI.

Ellora

Ellora conta com 34 grutas nas que estão cavados templos de três religiões diferentes, budista, brahamânica e jainistas com mais de 10 séculos de antigüidade. Destacam a quinta, esculpida como um mosteiro de enormes dimensões e a décima, o Santuário de Sutarki-Jhopari, cabana do carpinteiro, na que pode-se contemplar uma colossal estátua de Buda situada na frente de uma grande estufa do grupo budista. Das brahmânicas, a 15 chamada Dasavatara, a caverna das dez transformações, de dois andares com formosos relevos, a 16, o Templo de Kailasha, a mais famosa do conjunto, com 32 m. de altura e 1.700 m. quadrados de área conta no interior com um liga e maravilhosas esculturas e a 29, Dumar Lena com outro liga. A gruta jainista mais conhecida é a 32, Indra, também de dois andares de altura localizada no Templo de Kailasha.

Ajanta

De maior antigüidade que as de Ellora, as 30 Grutas de Ajanta são budistas, cinco são templos e 24 mosteiros. No seu interior pode-se contemplar magníficas pinturas e esculturas que representam a vida de Buda. Destacam a 1, com uma colossal figura de Buda e pinturas de mulheres, a 2 que conta com pinturas no teto, a 9 cuja entrada está franqueada por dois Budas, a 10, a mais antiga e de maior tamanho, a 16 e a 17, onde podem contemplar-se as pinturas mais formosas do complexo e a 26 com excelentes esculturas.
OUTROS LUGARES DE INTERESSE NESTA ZONA
Nagpur é famosa por suas laranjas e por ser o lugar escolhido pelos dirigentes indianos para passar o inverno.
Ramtek conta com vários templos de 600 anos de antigüidade.
Wardha é o lugar eleito por Gandhi em 1933 para fundar o Povo de Serviço e no Centro de Ciência para os Povos, Magam Sangrahalaya, explica-se a filosofía de Gandhi para desenvolver a ecomomia rural.
Em Sevagram pode-se visitar o ashram do Mathama.
Nagzira conta com um atrativo zoo com duas grandes reservas aquáticas e no Parque nacional de Nawegaon pode-se contemplar estes animais no seu habitat natural.
Chandrapur destaca-se pela fortaleza e numerosos templos e desta cidade chega-se ao Parque Natural de Tadoba famoso pelos crocodilos e por ser considerado sagrado pelas tribos locais.
Após ultrapassar uma espessa selva com todo tipo de animais chega-se a Chikalda, a estação de montanha mais apreciada da região.
Nasik é uma cidade santa com numerosos ghats e 2.000 templos. A cada 12 anos celebra-se nesta vila o Sinhastha Mela à que acodem milhares de peregrinos. Sagrado é também o Templo de Trimbakeshwar.
Shirdi é outro lugar de peregrinação, nesta ocasião do culto muçulmano.
Para desfrutar de praias formosas e tranquilas tem que visitar Kihim, Murud e Ganapathipule.

GOA

Neste estado misturam-se as culturas latinas e indianas em um entorno paradisíaco de praias e sol. Se poder, visite este estado durante seus carnavais, são magníficos.

Pajim

Pajim, capital de Goa, centra sua vida em volta da Praça Largo da Igreja, a Praça da Igreja, na que está situada a Igreja da Imaculada Conceição de estilo barroco. Passear por esta cidade é uma delícia, as ruas são tranquilas e as casas estão pintadas de diferentes cores. Além da Igreja destacam-se como monumentos o prédio do Secretariado, antiga residência do vice-rei e a Fortaleza Águada, que em nossos dias é uma cadeia.

Margao

A segunda cidade em importância de Goa é Margao com enormes mansões construidas pelos grandes coronéis. Vasco da Gama é um importante centro industrial, Marmagoa é o porto de Goa e um dos portos naturais mais belos da Índia e Mapusa conta com um mercado tradicional muito curioso.

Antiga Goa

Visitar a Antiga Goa é submergir-se na Goa, da dominação portuguesa do século XVI. Se percorrer os 8 quilômetros desta vila pode-se contemplar a Catedral de Santa Catarina, a maior igreja cristã da Ásia, de estilo barroco, muito formosa, a Igreja de São Francisco de Assís, com sólidos contrafortes e teto de estuque em cuja decoração misturam-se motivos indianos e europeus, a Basílica do Bom Jesus, onde conservam-se as relíquias de São Francisco Xavier, em um túmulo italiano de alabastro e mármore florentino, a Igreja de São Caetano, cópia pequena de São Pedro de Roma, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário com murais indianos, o Templo de Mangesh dedicado a Shiva, o Shanta Durga que rende culto a Parvati e o Templo Nagesh.
As praias e ruas de Goa são excelentes, areias finas e águas transparentes como as de Candolim, Calangute, Anjuna, Vagator situada ao pé da fortaleza Chapora, Siridao famosa por suas conchas, Colva de areias prateadas e Betul, onde pode-se comer os maravilhosos mexilhões de Goa e outros deliciosos moluscos.

GUJARAT

Este estado costeiro tem sabido unificar os avanços modernos, com as tradições oferecendo um espetáculo quanto menos surpreendente.

Ahmedabad

A principal cidade de Gujarat é Ahmedabad conhecida como o "Manchester do Oriente" por sua industria têxtil. Na fortificada cidade antiga encontram-se os principais edificios oficiais: a Teen Darwaja, a porta tríplece, a Jami Masij que sustenta-se graças a 260 colunas, Manek Chowk onde pode-se adquirir tecidos de brilhantes cores e jóias de prata, Doishiwada-ni-Pol bairro composto de formosas havelis, a Mesquita de Sidi Saiyad com suas janelas talhadas em pedra, o Dada Harini Vav, o Poço Escada, poço construido em 1499 com uma escada que baixa até o fundo e a Mesquita de Sidi Bashir e os Minaretes Trémulos; quando movimentam-se as paredes do interior de um dos minaretes o outro faz a mesma coisa.
Para conhecer o verdadeiro ambiente da cidade é imprescindível percorrer o Bazar Khamassa aos domingos pela manhã, onde pode-se encontrar qualquer objeto que puder imaginar, e visitar durante o entardecer o Museu Vechaar Utensil no que pode-se contemplar utensílios de metal, bronze e latão e findar com um jantar típico do estado no Restaurante Vishalla desfrutando também com música popular ou um teatro de títeres.
São de interesse também o Museu Calico da Indústria Têxtil com tecidos de diferentes períodos históricos, o Museu Mehta de Miniaturas, o Shreias Folk no que pode-se contemplar diferentes mostras de tradições populares, o ashram de Gandhi chamado o Hridey Kunj lotado de objetos pessoais do Mathama, a Universidade Gujarat Vidyapith centro da vida cultural e a Khadi Gramudyog Bhandar, loja na que pode-se adquirir tecidos feitos à mão seguindo os ensinamentos de Gandhi, seu fundador.

Arredores de Ahmadabad

Nos arredores de Ahmadabad encontra-se no Templo do Sol de Modhera situado no centro de um tanque; Kaccha, distrito desértico coberto de sal cuja principal cidade, Bhuj, conta com um palácio, cujas paredes de mármore estão cobertas de espelhos e uma excelente cerâmica que pode adquirir-se nos taieres, onde modela-se; Banni, povoado de cabanas redondas que bordeam um grande pátio; Bhujodi habitada por tecedores que vendem seus formosos trabalhos a bom preço; Jammargar, cidade fortificada e o Palácio Lakhota em Kotho.
Outros lugares de interesse dentro de Gujarat são Dwarka, cidade fundada por Krishna há 5.000 anos com o Templo de Dwarkadish e sua agulha cônica de 50 m. de altura com o máximo atrativo; Porbandar, cidade natalícia de Gandhi; Somnath, templo no que pode-se escutar os cimbais durante a oração; o monte Shatrunjaya no que levantam-se 863 templos jainistas; Hawa Mahal, residência de estupendos escultores; Chitravara famosa pela confecção de chais de senhora; Sulat conhecida pela talha de diamantes e a fabricação de fio de ouro; e Baroda, cidade na que junto a um complexo petrolífero levantam-se antigos monumentos como o Palácio Laksmi Vilas.

O SUL DA ÍNDIA

TAMIL NADU

Este estado tem desenvolvido uma cultura própria que pode contemplar-se ao longo de seu território, tanto nos monumentos como no artesanato, música e dança. As paisagens naturais são extraordinariamente belas e suas cidades formosas.

Madrás

Madrás é a quarta cidade mais importante da Índia e a porta de entrada para conhecer o estado de Tamil Nadu. Esta vila conta com uma importante comunidade cristã e a cultura tamul desenvolve-se tanto em sua cozinha, principalmente vegetariana, sua língua ou o cinema que está muito promovido nesta cidade.
A influência britânica deixa-se sentir em Madrás em lugares como o Secretariado, sede do governo do estado, a Assembléia Legislativa, a Igreja de Santa Maria, a mais antiga de culto anglicano da Índia, o Museu de São Jorge com uma mostra de objetos pertencentes à Companhia das Índias Orientais, a Sala Rajaji da antiga casa de Governo de estilo neo-clássico, a Catedral de São Jorge consagrada em 1816, a Feitoria de Gelo em onde armazenava-se o gelo importado da América, a Igreja de Santo Tomás construida no lugar onde foi martirizado o santo e a Sociedade Teosófica com livros de todas as religiões.
São também interessantes os dos Parques Zoológicos da cidade, Guindy Deer e Snake onde pode-se contemplar numerosas espécies de répteis, a Marinha praia de areia branca com um aquário, a Universidade com edificios de estilo indo-islâmico, Mylapore bairro hindu com templos, residências brahamânicas e mercados animados.
Para desfrutar como arte devem-se visitar o Museu do Teatro e o de Belas Artes com coleções de história natural, antigüidades e esculturas de Buda, situados no mesmo edifício que o Museu do Estado de Madrás, a Galería do Bronze com uma excelente mostra de bronzes da dinastia Chola, a Academia de Música com um estupendo programa do inverno, Kalakshetra, escola onde aprende-se as artes indianas e Cholamandalam, vila povoada por artistas modernos indianos que expõem nas ruas.

Pondichery

Ao longo da história Pondichery esteve habitada por franceses, holandeses e britânicos que viviam em um lado do canal que divide a cidade, na chamada cidade branca, enquanto que os indianos habitavam o outro lado, na cidade preta.
Destacam a Raj Nivas, residência do sub-governador, a Igreja do Sagrado Coração, gótica, ambas situadas em volta do Parque do Governo, onde também levantam-se outros edificios oficiais e o Bairro Francês com passeios marítimos que lembram da Costa Azul.
Nos arredores de Pondichery pode-se visitar o Ashram Sri Aurobindo no que habitou o famoso filósofo hindu, Auroville desenhada por Roger Auger para integrar o entorno no modo de vida de seus moradores e Arikamedu onde tem-se descoberto restos arqueológicos greco-romanos.
Outros Lugares de Interesse em Tamil Nadu
As estações de montanha Kodaikanal e Ootacamund situadas a 2.500 m. de altura; Chidambaram, templo dedicado ao deus da dança que é honrrado no mês de dezembro por dançarinos que interpretam a dança cósmica; Mandurai, onde durante as festas de Shiva tem lugar a grande gala naval no tanque de Vandiyur, os lugares sagrados onde honrram-se os elementos da matéria: Templo de Ekamranatha, terra, Tiruanaikka, água, Arunachaisvara, fogo e Kalahasti ar. Os templos rupestres escavados nas rochas mais importantes encontram-se em Mamallapuram.
Os principais lugares onde se cultiva a cultura tamul são Vijayamangalam, Tingalur, Sembattur, Chettipatti e Kalugumalai.
Dos centros antigos escavados na rocha conservam-se em bom estado os de Mangulam e Sittannavasal. Mostras próprias dos muçulmanos tamules, estão situados em Arcot, Valikandapuram e Vellore.

Kanchipuram

Kanchipuram, antiga capital dos Pallavas e os Chola, conta com mais de 150 templos entre os que destacam Kailashanatha, do 725, Vishnú Vaikuntaperumal, do 750, o de Shiva Ekambareshwara composto por mandapas, tanques e esculturas, e Brihadesvara de 13 andares em forma de pirâmide é o de maior tamanho dentro dos templos antigos da Índia. São interessantes também o Museu Arqueológico e o Museu Tanjore com esculturas chola em bronze.

Arredores de Kanchipuram

Nos arredores de Kanchipuram destacam Tiruchirappalli com um animado mercado; o Templo de Madurai, templo- cidade com ruas, tanques e lojas que rodeiam o templo principal; Chidambaram com um complexo arquitetônico em volta do templo dedicado ao dançarino cósmico Shiva Nataraja e o Templo de Ramanathaswamy que conta com a passagem mais comprida do mundo.

ANDHRA PRADESH

Andhra Pradesh carateriza-se por suas três zonas bem diferenciadas: planícies férteis na costa, montanhas arborizadas e vales áridos ao sudoeste. Antigo lar dos reinados de Andhra tem a telugu como língua oficial e principal centro de sua cultura.

Hyderabad

Hyderabad, capital do estado, é em nossos dias uma cidade moderna com uma parte antiga muito interessante. Charminar é um dos símbolos da vila. Este santuário de grande tamanho tem quatro andares de altura e junto aos elevados alminares aparecem outros em miniatura, todos eles belamente enfeitados. De lado levanta-se a impressionante Mesquita Mecca Masijd, uma das maiores do mundo. Por volta destes edificios acontece um animado bazar, onde pode-se adquirir livros em urdu, pérolas de rio e outros muitos objetos. É muito curioso o Museu Nacional com uma excelente coleção de antigüidades e outras mostras originais como miniaturas extraídas de diferentes corais. Em Hyderabad-Secunderabad encontram-se a maioria dos edifícios de influência britânica sede dos escritórios do governo. Golkonda, a cidade fortificada, conta em seu interior com cenotáfios, funerárias, palácios e mausoléus da família real Qutb Shahai.

Arredores de Hyderabad

Nos arredores de Hyderabad pode-se visitar Mukhaligam com um grupo de templos construidos pelos Reis Gangas; o Templo de Srikurmam que contém um ídolo com forma de homem-tartaruga; Salihundam com estufas búdicas; os templos de Biccavolu e Masulipatnam; Vijayawada cheia de templos rupestres; e Amaravati importante local budista.
São também interessantes Warangal onde levanta-se uma impressionante fortaleza com quatro portas; o Templo de Hanumankonda construido com blocos de granito; o Templo de Ramappa cujas esculturas representam formosas dançarinas; o Templo do Deus Bhadrachalam, os templos de mavabrahama e Kurnool; osTemplos de Attirala, cholas; Tirupati centro de peregrinação multitudinar e Chandagiri Mahal e a Fortaleza.

Nagarjunakonda

Nagarjunakonda é um ativo centro de escavações dos restos da antiga capital dos Ikshavakus. A febril atividade responde à necesidade de transladar os restos a uma ilha, na que está sendo reconstruida no tamanho natural, já que esta zona vai ficar coberta pela água da presa Nargajunasagar. São interessantes também os restos arqueológicos de Amaravati, Gudinallam, Chezerla e Pitigayakula.

KARNATAKA

Karnataka é, geologicamente, uma das zonas mais antigas da terra. Conta com paisagens muito diferenciados, a árida Meseta do Decán, os elevados cumes dos Ghats e a exuberante vegetação de Malnad. Este estado está habitado por gentes muito diferentes com cultura próprias que oferecem um mosaico étnico muito atrativo.

Bangalore

Bangalore, capital do estado, é principalmente uma cidade industrial e comercial com uma apreciável influência britânica. Porém, seus máximos atrativos encontram-se nos arredores, onde as paisagens são extraordinariamente belas como nos montes Nandi e o Parque Nacional Bannarghatta no que habitam búfalos, queixadas, elefantes, panteras, cervos moqueados, ursos preguiças, numerosos macacos e centenas de aves de diferentes espécies.

Mysore

Mysore é famosa por seu jazmim de intenso perfume que impregna as ruas desta cidade. Também é conhecida por suas talhas em madeira de sândalo e suas sedas.
Em seus arredores pode-se visitar Shrirangapattam, lugar onde morreu o "Tigre de Mysore" e onde levanta-se o Daria Daulat, palácio de verão do sultão rodeado por um formoso jardim, o Templo de Somnathpur em cujo pátio exterior estão esculpidos passagens do Ramaiana e do Mahabharata, os templos de Badami e Aihole, cavados na rocha, os de Belur e Halebid, excelentes mostras da arquitetura exterior, a Gomateswara, impressionante escultura de 17 m. e meio situada em uma colina de 120 m. de altitude, Hampi com umas excelentes ruinas medievais entre as que destaca o Templo de Virupaksha.

Bjapur e Gulbarga

São dignas de visitar-se também Bjapur com a mesquita Gol Gumbad cujo cúpula pode-se comparar a de São Pedro de Roma e Gulbarga que conta com a impressionante Jami Masjid de 35.000 m. quadrados de superfície.
Como paisagens naturais de excepcional beleza destacam as Cascatas de Jog, os Lagos do Sharavati, o Lago Krishnaraja Sagar, onde confluem os rios Hemavati e Kaveri e as praias de Karwar, Thandrabail e Sulatkal.
Se tem oportunidade não perca as kambala, carreiras de búfalos. São um espetáculo único no mundo.

KERALA

Kerala é terra de coqueiros, plantações de café e chá, cultivos de pimientão e árvores da borracha. Todo se aproveita neste estado no que os contrastes são seu maior encanto.
Trivandrum, capital do estado, é uma moderna cidade que conta com aeroporto internacional e que está ligada com o resto das cidades importantes do país por uma boa rede de trens e ônibus. Sua principal atração é o Templo de Sri Padmanabhaswany levantando em homenagem a Vishnú.
Esta industrializada capital e as principais cidades como Cochin, Quilon, Kottayam, Trichur, Calicut e Cannanore contrastam fortemente com as zonas rurais onde é pacífica e vive-se de acordo a um profundo sentimento religioso que percebe-se em templos austeros, como os de Kathakali, Ettumãoor e Irinjalkuda.
Para desfrutar de formosas paisagens naturais tem que visitar a Praia de Kovalam, a Reserva Periyar Game, onde pode-se contemplar tigres, elefantes, búfalos, leopardos e várias espécies de macacos e as Ilhas Lakshadweep, 27 ilhas coralinas das que somente 10 estão habitadas e onde pode-se praticar a pesca em entornos paradisíacos, mergulho, diferentes esportes aquáticos sempre que não seja época de monções ou simplesmente desfrutar com um cruzeiro ou nadar em praias de sonho
Por último não deixe de assistir alguma representação teatral já que este estado é famoso por sua arte popular e folclórica, e nem de assistir a algum festival dos muitos que celebram-se nos que os elefantes ricamente ataviados colocam uma nota pitoresca realmente original.


Sul da Índia preserva a face mais autêntica do país.Além de todas as belezas naturais e culturais do sul da Índia, outro grande atrativo da viagem são as pessoas, abertas ao contato com quem vem de fora.A beleza do sul da Índia está estampada, entre todas as coisas, no sorriso dos moradores de lá.
Sul da Índia preserva a face mais autêntica do país
Fotos Aryane Cararo/AE
Sul da Índia preserva a face mais autêntica do país
Sul da Índia preserva a face mais autêntica do país
Ruínas de Hampi permanecem em bons estados de conservação graças à valorização que os hindi do sul atribuem à história, à tradição e à cultura da Índia.
Sul da Índia preserva a face mais autêntica do país
Tipicamente rural e tradicional, a parte sul da Índia ainda não foi contaminada pelo processo de globalização que já chegou ao norte do país.
Fonte:http://topicos.estadao.com.br/fotos-sobre-cultura/
A DESCOBERTA DA ÍNDIA : GOA
Os limites naturais de Goa, o mar da Arábia e as montanhas de Sahyadri, protegeram-na no passado das conturbações que grassavam no interior da Índia. A sua posição estratégica na rota comercial para o Oriente, fizeram com que se transformasse num porto muito cobiçado e atractivo.
Em 1508 Afonso de Albuquerque capturou o porto, iniciando 450 anos de domínio português. 
Goa fundada para dominar o lucrativo comércio de especiarias, foi a primeira base dos Portugueses na Ásia e chegou a rivalizar com Lisboa pelas suas magníficas igrejas e pelo movimento do porto.
Em Goa, as influências latinas fundem-se com as cores indianas, criando uma agradável mistura. As tradições de língua, religião, cozinha, música e dança têm firmes raízes, apesar do fim do domínio português em 1601. Os goeses podem ser indianos, mas antes de mais são goeses.


Praia Bogmalo

Praia Bogmalo

Praia Bogmalo

Praia Bogmalo

Praia Bogmalo

Plantação de especiarias

Elefante na plantação das especiarias

Arco dos Vice-Reis da Índia

Arco dos Vice-Reis da Índia

Igreja de S. Caetano

Altar-Mor da Igreja de S. Caetano

Tecto da Igreja de S. Caetano

 
Sé Catedral

Cruz dos Milagres 

 
Túmulo de S. Francisco Xavier

Barbearia Indiana 

 
Jardim Garcia da Orta

 
Vendedoras de fruta

 
Vendedora de tecidos

 
Vendecora de tecidos

 
Recepção no Palácio Deo

 
Altar no Palácio Deo

 
Danças

 
Mulheres

 
Jovem cantatora

 
Praia D. Paula

 
Praia D. Paula

 
Praia D. Paula

 
Praia D. Paula - Flores

 
Evocação de D. Paula

 
Forte Àguada 

 
Vista do Forte Àguada

 
Forte àguada

 
Praia da Baga

 
Praia da Baga

 
Praia da Baga

 
Praia da Baga

 
Praia da Baga

Praia da Baga - regresso da  faina

FOTOS: © Armando Isaac

VIAGEM A ÍNDIA-http://www.koxambrete.blogspot.com.br/

Norte da Índia.. até que enfim..srsr

Bom.. após fazer um mochilão com tudo que tinha direito pelo norte vou descrever o vi pelo meu ponto de vista...
Primeiro.. New Delhi, capital da Índia, não deixa de ser pomposa e bela como as outras cidades do norte. Uma boa opção para um começo de viagem, mas pelo fato de ser uma cidade gigante deve ser reservar uns 4 dias para pode se ver tudo.
Agra conhecida mundialmente pelo Taj Mahal, que alias é maravilhoso, possui outros pontos turisticos que valem a pena ser dada a atenção como o Agra Forte.
Jaipur a capital do Rajastão, possui diversas opções turisticas como danças, fortes, palácios e templos. É uma cidade onde se pode achar de tudo. É inevitável não passar por ela. Também chamada de cidade rosa, cor que predomina nas edificações históricas.
Pushkar é o verdadeiro paraíso das compras!! Excelentes preços e pessoas adoraveis... A culinária também é maravilhosa. É um dos poucos lugares onde existe templo para Brahma e de suas duas esposas.
Jodhpur é conhecida como a cidade azul, devido a cor dos predios serem pintados dessa cor. Tem um imenso forte no topo da cidade e um templo Jain perto. Alguns minutos de carro está um enorme palácio que hoje é um hotel.
A cidade Jailsalmer é parada obrigatória para um safari de camelo no deserto de Thar. Existem variás agencias de turismo com diversas opções de pacotes, desde de meio dia até jornadas de semanas. Na cidade existe o unico forte ainda habitado no mundo.
Udaipur é a flor do Rajastão. Romantica cidade que a noite é um verdadeiro um show de luzes. Gastronomia é um show a parte. Há varias opções de cursos de culinária indiana e de pintura.

Sul da Índia


Se você quer viajar pela Índia o sul é um bom começo, pois as pessoas são mais acolhedoras e prestativas. Sempre nos atendem com um belo sorriso. No sul da Índia podemos encontrar a verdadeira cultura e tradição desse país, já que o norte virou um picadeiro para turistas. Os estados de Tamil Nadu e Kerala são os melhores para se viajar pelo sul.
Tamil Nadu é a terra do Tamils e tem uma história que data de vários mil anos. É uma terra onde tradições e mistura de cultura e continua vivendo em harmonia. O estado abunda em monumentos e templos que são antigos e cada tem sua própria história de religioso, realização artística e cultural e especialidade que esperam ser ouvido. 

O estado de Kerala é conhecido por serr“O Próprio País de Deus”. O local é famoso mundialmente por suas belezas naturais e culturais, além de ser um dos estados mais bem estruturados social e economicamente.
Agora após me familizar com a cultura irei me aventurar pelo norte indiano..

Fotos curiosas sobre a Índia

Fiz um apanhado sobre fotos da Índia e encontrei algumas muito interessantes. É a realidade indiana...

Postagens mais visitadas deste blog

MUDRAS E SUA IMPORTÂNCIA NO FLUXO DE ENERGIAS E EQUILÍBRIO DA MENTE - PEDRO KUPFER

MudrasMudras são Selos, são gestos realizados com a mente, as  mãos, os pés, a boca, os olhos ou com o corpo todo.
Os Mudras são ligados ao fluxo das energias, tanto na mente como no campo energético, e fazem correspondência com o corpo físico,  especialmente por meio do sistema endócrino e do sistema nervoso simpático e parassimpático. Eles produzem efeitos fisiológicos e psíquicos benéficos, proporcionando a saúde psicossomática, o  equilíbrio dinâmico e a harmonia interna. A palavra sânscrita Mudra deriva de duas raízes, mud e ra, tendo diversos significados. Pode ser traduzida por deleite, alegria ou prazer, pois  ao conectar as correntes de energia solar e lunar nos canais e centros energéticos ou psíquicos do praticante, esse experimenta a  consciência do prazer. Mudra dá uma sensação de bem-estar e felicidade. Outro significado para Mudra é magia ou encanto, pois, como num passe de mágica ou num encantamento, um determinado gesto corporal conduz o indivíduo a um respectivo estado de …

QUAL O NOME DAQUELA JÓIA NA TESTA DA MULHER INDIANA ?

Qual o nome daquela jóia na testa?
A razão do título é porque muita gente me pergunta sobre essa linda jóia, e mesmo eu há pouco tempo não sabia ao certo o nome, então quando eu queria comprar, perguntava na loja "...sabe aquela jóia que as indianas usam na testa, pendurada assim e assim.." e como vi que muita gente também me pergunta dessa forma resolvi me aprofundar mais no assunto e estudar melhor sobre o tema, até porque eu gosto de conversar sobre roupas e ornamentos indianos e dividir informações.

Essa jóia é chamadaTikkaou Maang Tikka e não se confunde com o bindi, que é um pontinho no centro da testa (falei sobre o bindiaqui).

Essa jóia é usada por mulheres em grandes festas, principalmente casamento tanto pela noiva quanto pelas convidadas.

Possivelmente não há maior beleza do que uma noiva enfeitada no dia de seu casamento, e os lindos enfeites de casamento indianos e jóias destacam o rosto, principalmente um enfeite como o maang tikka.

TÉCNICAS RESPIRATÓRIAS DO YOGA TEM EFEITOS SIMILARES A MEDICAMENTOS PSIQUIÁTRICOS

TÉCNICAS RESPIRATÓRIAS DO YOGA TEM EFEITOS SIMILARES A MEDICAMENTOS PSIQUIÁTRICOS28 de novembro de 2016·por 
Inspire profundamente, expandindo a barriga. Faça uma breve pausa e em seguida solte o ar bem devagar. Repita esse procedimento 5 vezes. Parabéns. Você acabou de acalmar o seu sistema nervoso. Está cada vez mais provado que a respiração controlada, como essa que você praticou agora, reduz o estresse, aumenta o estado de alerta e melhora o sistema imunológico. Por séculos, os yogis vêm usando técnicas de controle da respiração, ou pranayamas, para promover a concentração e melhorar a vitalidade. Estudos descobriram, por exemplo, que as práticas de respiração podem ajudar a reduzir os sintomas associados com a ansiedade, a insônia, o transtorno de estresse pós-traumático, a depressão e o déficit de atenção.   A maneira como a respiração controlada promove a cura ainda é motivo de estudo científico. Uma teoria é que ela pode mudar a resposta do sistema nervoso autônomo d…