GURUS DO ÚLTIMO SÉCULO : CONHEÇA O PENSAMENTO DE 12 HOMENS ILUMINADOS

gurus-indianos-flash

Gurus do último século: conheça o pensamento de 12 homens iluminados

Ravi Shankar, Gandhi, Osho, Dalai Lama... Os gurus que você verá aqui viveram os conturbados tempos modernos e ajudaram muitos a atravessar difíceis momentos do mundo

Na Índia, os gurus são professores de hinduísmo, budismo e sikhismo, com amplo conhecimento filosófico. Para seus devotos, são verdadeiros guias, inspirações no momento de decidir qual caminho trilhar e quais escolhas fazer durante a vida. Mas, de maneira geral, o termo também indica professores, ou seja, alguém com algo a ensinar. Em meio às turbulências do século XX, na transição radical a que o mundo assistiu, alguns orientais ensinaram e compartilharam importantes experiências. Nesta galeria, você encontra 12 gurus que marcaram os últimos 100 anos, alguns vivos ainda hoje. Conheça-os e inspire-se.
1-12Sri Sri Ravi Shankar (1956 - ). Conhecido como Sri Sri Ravi Shankar, é o líder espiritual que, em 1982, criou a Fundação Arte de Viver, organização não-governamental humanitária e educacional presente em mais de 150 países. O objetivo da instituição é controlar o estresse ao redor do mundo e desenvolver serviços sociais, como os projetos humanitários propostos para resolver conflitos, aliviar traumas provocados por grandes conflitos etc. O caminho sugerido por Shankar para combater o estresse são técnicas de respiração, meditação e yoga, ensinadas pela Fundação. “A menos que tenhamos uma mente livre de estresse e uma sociedade livre da violência, nós não alcançaremos a paz mundial”, prega Sri Sri Ravi Shankar.
2-12Hridayananda dasa Goswami (1948 - ). Nascido em 1948, é um líder religioso da Sociedade Internacional para Consciência de Krishna, conhecida como Hare Krishna, uma associação religiosa, filosófica e cultural derivada do Hinduísmo Vaishnava. Fundado em Nova Iorque, o movimento possui mais de 350 centros culturais, 60 comunidades alternativas e 50 escolas ao redor do mundo. Sua ideia é propagar o conhecimento espiritual e ensinar técnicas para a construção de uma vida espiritual que equilibre os valores, além de expandir a consciência de Krishna.
3-12Swami Vivekananda (1863 – 1902). “Somos o que nossos pensamentos fizeram de nós; portanto tome cuidado com o que você pensa. As palavras são secundárias. Os pensamentos vivem; eles viajam longe”, esse é um pensamento de Vivekananda, um dos principais discípulos do místico Sri Ramakrishna Paramahamsa. A Vivekananda também é atribuída a contribuição para a expansão do Hinduísmo na Índia moderna e no Ocidente.
4-12Mohandas Karamchand Gandhi (1869 – 1948). Conhecido como Mahatma Gandhi, o líder foi um dos idealizadores do Estado Indiano moderno e defensor do Satyagraha, princípio que pregava formas não-violentas (ahinsas) de protesto para fazer uma revolução na Índia. Esse princípio inspirou diversos líderes democráticos que, ao redor do mundo, lutaram contra o racismo, como Martin Luther King e Nelson Mandela. Em busca da paz espiritual, Ganchi renunciou ao sexo enquanto ainda era casado e, uma vez por semana, passava o dia em silêncio, período em que se comunicava apenas escrevendo. “O amor é a força mais sutil do mundo”, afirmava o líder espiritual. Embora indicado cinco vezes, nunca ganhou o prêmio Nobel.
5-12Sri Amma Bhagavan (1949 - ). Sri Bhagavan é um líder indiano que, juntamente com sua esposa Sri Amma, fundou a Onenness University, instituição de treinamento espiritual que busca aliviar o sofrimento humano em suas raízes e despertar os homens para a unidade, fazendo com que cada indivíduo sinta-se ligado ao que é e ao todo. A institução, que hoje é uma universidade, começou com uma pequena escola que o casal possuía na cidade de Chittor, no sul da Índia. Após seu filho ter uma visão, o casal começou a se dedicar ao aperfeiçoamento existencial do próximo e à potencialidade amorosa de cada indivíduo.
6-12Paramahansa Yogananda (1893 – 1952). Vivendo entre 1893 e 1952, Yogananda é considerado um dos mais importantes gurus na propagação da filosofia indiana no Ocidente. Para difundir a meditação que praticava, a Kriya Yoga, fundou a Self-Realization Fellowship, organização que ensinava técnicas de concentração por cartas, enviadas pelo correio a estudantes de todo o mundo. O guru defendia a unidade das religiões e a reverência a todos os seres vivos que passaram pela Terra como meio para se chegar à divindade do homem, além da necessidade da experiência concreta para se chegar à verdade. “A verdadeira base da religião não é a fé, mas a experiência intuitiva. A intuição é a força da alma no conhecimento de Deus. Para conhecer profundamente a religião, é necessário conhecer Deus”, afirmava.
7-12Sri Ramana Maharshi (1878 – 1950). Um dos principais gurus indianos do século XX, Maharshi, nascido em 1878 e morto em 1950, tornou-se conhecido no Ocidente após a publicação do livro A Índia Secreta, do inglês Paul Brunton. O guru pregava a investigação direta, interior, através de questionamentos para se chegar à verdade. Perguntas como “quem sou eu?” são fundamentais para se chegar a “verdade, paz ou bem-aventurança”. Ramana defende que esse questionamento não deve ser mecânico, mas apoiar-se na consciência de que todas as coisas do mundo são passageiras, enquanto o “eu sou” é algo que permanece.
8-12Tenzin Gyatso (1935 - ). Tibetano, é o atual líder budista Dalai Lama (ocupa o 14º lugar na linhagem). Considerado a reencarnação do bodisatva da compaixão, Tenzin é monge e doutor em filosofia budista. Já recebeu o prêmio Nobel da Paz. Certa vez, lhe perguntaram “o que mais o surpreende na humanidade?” Ele, então, respondeu: “os homens. Porque perdem a saúde para juntar dinheiro. Depois, perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer. E morrem como se nunca tivessem vivido.”
912Sathya Sai Baba (1926 – 2011). Considerando-se a reencarnação de Sai Baba de Shirdi, importante guru indiano que faleceu no início do século XX, Sathya Sai Baba é um guru indiano polêmico. Suas materialização de cinzas sagradas e pequenos objetos dividiam opiniões: enquanto seus devotos o consideravam uma divindade, céticos atribuíam a ele a utilização de técnicas de ilusionismo. “O amor não age com interesses; o egoísmo é falta de amor. O amor vive de dar e perdoar e o egoísmo vive de tomar e esquecer”, defende Sathya Sai Baba.
10-12Ramesh S. Balsekar (1917 - 2009). Balsekar foi um discípulo do guru indiano Sri Nisargadatta Maharaj. Após se aposentar, Ramesh conversava diariamente com o líder e anotava todos os diálogos. Com ele, desenvolveu a crença de que as ações dos homens são condicionadas por leis divinas e naturais e independem de sua vontade. Assim, a crença do homem enquanto um ser autônomo e que faz as próprias escolhas, de acordo com ele, mostra-se falsa.
10-12Nisargadatta Maharaj (1897 –1981). Maharaj, filósofo e guru indiano, é um dos principais expoentes da Advaita Vedanta do século XX, sendo considerado um dos mais conhecidos professores dessa filosofia depois de Ramana Maharshi. De acordo com ele, a espiritualidade é saber quem você é e a nossa verdadeira natureza, que antecede nossa própria existência, é pacífica e livre. “A verdade não é uma recompensa por bom comportamento nem um prêmio por passar em alguns exames. Ela não pode ser produzida. É primária, é inata, a antiga origem de tudo que é. Você é elegível porque você é. Você não precisa merecer a verdade. Ela é sua. Apenas pare de afastar-se por persegui-la. Permaneça imóvel, esteja tranquilo”, afirmou em uma entrevista.
12-12Osho (1931 – 1990). Chandra Mohan Jain, mais conhecido como Osho, é um líder indiano que criou um movimento com muitos seguidores. Teve mais de 600 livros publicados e traduzidos em 55 idiomas. Por algumas de suas opiniões, o líder também ficou conhecido como o guro do sexo. “O orgasmo oferece o primeiro vislumbre da meditação, porque nele a mente para, o tempo para”, afirmou o líder. Com a expansão do HIV, o líder criticou as posições do Papa João Paulo II e recomendou o uso de camisinhas e luvas de látex na hora do sexo.
Fonte:http://casa.abril.com.br/materia/gurus-do-ultimo-seculo-homens-iluminados#12
gurus-indianos-flash