NO BRAHMAMUHURTA : GISELE BÜNDCHEN MEDITA


NO BRAHMAMUHURTA: GISELE BÜNDCHEN MEDITA



HUMBERTO MENEGHIN


Há pouco tempo Gisele Bündchen confessou que costuma levantar bem cedo para logo às cinco e meia da manhã, meditar. Um compromisso que se incorporou a sua vida, pois para quem assume vários papeis como mãe de família, esposa e modelo muito requisitada, reservar alguns minutos no dia a dia para meditar acaba por se tornar um hábito eficaz e inadiável.



Segundo consta a über model se senta de maneira confortável numa almofada no chão, fecha os olhos e se concentra por vinte minutos. Não sabemos mais detalhes sobre a sua técnica; no entanto, ela diz que o sacrifício compensa, porque no final das contas acaba por se sentir mais calma, conseguindo parar quando o momento pede, respirar e observar a situação antes de agir. E, por isso tudo, Gisele consegue tomar decisões menos impulsivas, mais conscientes, conseguindo se expressar melhor. 




Swami Sivananda e muitos outros Yogis consideram o horário a partir das quatro horas da manhã como o ideal para se meditar; este período chamado de brahmamuhurta se estende até pelo menos às seis da manhã ou até o nascer do Sol. Mas, muitos de nós não estamos a fim de acordar cedo demais para meditar; podemos até tentar num dia ou outro e colocar o despertador para nos alertar desse horário.


No entanto, pode acontecer de um dia por acaso acordarmos durante a madrugada e assim naturalmente aproveitarmos esta hora para nos dedicar ao processo meditativo.


É durante a madrugada que o ar está consideravelmente mais puro, que o prana é mais intenso e o silêncio está presente. Aproveitar para meditar ainda tendo as estrelas no alto brilhando pode ser uma experiência prazerosa que se não for adotada diariamente poderá de vez em quando tornar-se um momento agradável para os praticantes.


Outro período muito indicado para se retirar para a meditação é ao cair da tarde, quando o dia ainda não virou noite e o Sol está se pondo. No entanto, como a maioria de nós exerce uma atividade laboral ou de estudo que pedem horários de entrada e saída fixos ou até mesmo se dedica a atividades em casa;escolher e determinar “quando meditar” é de suma importância, ou seja, manter um horário específico.


Este tempo reservado a meditar deve se agregar às suas atividades sem que você sinta de modo algum que as outras tarefas, também importantes, sejam deixadas de lado.




Gisele e muitas pessoas que tem uma vida agitada e que trabalham em profissões que consomem muita energia tanto física como mental passam a se dedicar à prática da meditação para incorporá-la como um hábito possível e essencial em suas vidas.


Muitos se comprometem com esse hábito, mas outros ainda precisam adquiri-lo de uma forma que deem continuidade, ao longo tempo. 

Saiba como em: Meditação Prática: o Hábito Meditar